segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

ALGO SOBRE O BLOG


Prezados “eventuais” leitores:

Após instalar um contador no blog, noto que existem sim muitas visitas, de lugares inesperados, e até de pessoas que pensei já terem desenvolvido um total desdém por minha pessoa, pelos meus valores e começo a poder estabelecer o tipo de conteúdo que se mostra mais interessante. Apesar disso, a idéia aqui não é comercial, então não focarei o conteúdo naquilo que é mais lido.

Lamentavelmente, poucos são os que se arriscam a comentar, como se o que está postado fosse de péssima qualidade, ou ainda, tão bom que gera medo e evita participações.
Primeiramente, quero deixar claro, que nós, a sociedade em que vivemos, nossos sistema econômico capitalista e nossa religião basicamente cristã entre outras coisas tantas, estão em crise e precisam ser revistos.

Nada aqui está pronto, não há fórmulas fixas, e trata-se mais de um alerta. Qualquer um que fique chocado ou pense nas posturas de vida, já estará sendo atingido, o que é uma das propostas do blog e de seu conteúdo.

Pelo teor forte de algumas das matérias que escrevo, mantive as participações limitadas a uma certa censura. Bem sei o tipo de gente religiosa que acessa este tipo de blog e a falta de educação que são capazes de demonstrar.

Um idiota completo por definição, é inferior em diversos aspectos, assim como a idiotice também pode ser verificada e qualificada de diversas maneiras. O mundo precisa de mudanças sérias e profundas, o que envolve também o engajamento de TODOS, no mínimo na reflexão de seus atos e na forma de contribuir para mudanças. O simples fato de alguém pensar um determinado tema e mudar sua forma de agir, pode iniciar com bons exemplos uma mudança comportamental via “contaminação”.

Você pode discordar que ateísmo é uma postura correta, porém não há como negar que a religião em mais de 2.000 anos trouxe mais retrocessos e não tornou o mundo melhor. Você pode negar que o Comunismo seja algo bom e aceitável, especialmente pelo tipo de experiência ocorrida no século XX, porém não pode negar que o Capitalismo não é uma boa resposta para o mundo e não resolveu a piores mazelas da humanidade.

Então, sou ateu e marxista, porém não um marxista baseado no senso comum do século XX, mas nos conceitos possíveis de desenvolver a partir de sua filosofia.

Então, de todo o caos que possa ser encontrado no conteúdo mais profundo de todos os pensamentos, lembre-se que mesmo o universo nasceu do caos, então como mais um agente do caos, peço que os leitores tentem retirar algo de bom e construtivo do blog. Certamente, alguns o farão como abelhas retirando mel, e outros como aranhas desenvolvendo veneno, porém ainda assim, qualquer mudança é bem vinda, pois o estabelecido moral e socialmente não está bom.

Tento não ter convicções, pois estas são travas, são impossibilidades de mudança, e busco por certezas, e poucas consigo na verdade. Por um lado, não aceitar argumentos é um sinal de forte caráter, porém por outro, pode ser uma eventual vontade de ser estúpido, então quero e gosto de ter o direito a mudar de opinião eventualmente, desde que com algum fundamento.

Muitas vezes, o “conhecimento” que tento transmitir deixa de ter tanto valor após ter sido transmitido, pois já evoluiu, já foi mais adiante, e isto faz parte da liberdade que todos devemos ter e cultivar.

Nietzsche dizia que: „Nos indivíduos, a loucura é algo raro - mas nos grupos, nos partidos, nos povos, nas épocas, é regra.” Então, se faz necessária uma saudável loucura pessoal, desenvolvida com tendências solidárias, e o fim das religiões, partidos que visam o poder próprio, enfim, um pouco mais de anarquia saudável.

A busca de um espírito livre, a crença em um mundo melhor, na mudança do ser humano, é algo sempre presente, mesmo que a impressão seja outra. Há pessoas que fazem a água ficar turva somente para que ela pareça mais profunda, o que não é minha intenção e sequer uma verdade.

“Verdadeiro eu chamo àquele que entra nos desertos vazios de deuses... Nas areias amarelas, queimadas de sol, sedento, ele vê as ilhas cheias de fontes, onde as coisas vivas descansam debaixo das árvores. Não obstante, a sua sede não o convence a tornar-se como um destes, habitantes do conforto; pois onde há oásis aí também se encontram os ídolos.” Nietzsche

TORNA-TE QUEM TU ÉS. NIETZSCHE

Tadziu

Um comentário:

Di disse...

Sei que é redundante dizer isso, mas a internet realmente encurtou distâncias, reduziu tempos e aproximou muito mais as pessoas.
Lembro-me que na adolescência, quando eu lia um livro de que gostasse muito, eu escrevia uma carta para o autor, dizendo o que eu sentia e como eu me identificava no curso da história. Nunca tive resposta. Não sei nem se eles chegaram a ter acesso as tais cartas. Porém, hoje sei que posso entrar em contato com jornalistas, escritores, músicos e pessoas com quem me identifico. Não o faço. Porquê? Também não sei. Acho que eu mesmo banalizei o recurso!