terça-feira, 23 de junho de 2009

Platão e o Ser


Platão - Ser

Uma das principais teorias de Platão está na criação do mundo sensível e do mundo das idéias, em uma tentativa de decifrar o conflito que Heráclito e Parmênides criaram.

Segundo Aristóteles, quando jovem Platão conheceu Grátilo, e este afirmava, assim como nas idéias de Heráclito, ser impossível atingir um conhecimento estável, qualquer que fosse.

Mundo das Idéias e Mundo Sensível

Baseado nas teorias de dois grandes filósofos pré socráticos, Heráclito e Parmênides, Platão buscou resolver a questão antagônica de ambos com uma teoria própria.

Para Platão, Heráclito estava correto com relação às percepções do mundo sensível e material, onde a matéria era imperfeita e estava em constante mudança. Parmênides estaria certo quando exigia o afastamento da Filosofia do mundo sensível buscando a veradade naquilo que somente o pensamento poderia compreender.

Para Platão há dois mundos separados:

a) mundo sensível, dos fenômenos acessíveis aos sentidos
b) mundo das idéias gerais (cognoscível), que o homem pode atingir através da contemplação e depuração dos enganos dos sentidos.

Assim, a oposição de Heráclito à mutabilidade essencial do ser e a postura de Parmênides sobre o ser imóvel, para Platão, recebe uma relação entre mundo das idéias parmenideo e mundo fenomenológico do devir heraclitiano.
O livro VII da República de Platão (Mito ou Alegoria da Caverna) é uma boa explicação da teoria de Platão. (Caso não conheça, procure e leia, vale a pena refletir sobre).

Os homens que se libertam conhecem a essência das coisas, o mundo das idéias, os presos conhecem somente o mundo sensível.
Platão, apesar de deixar questões em aberto, o que foi criticado por Aristóteles, e outras afirmações ainda hoje não compreendidas, como imortalidade da alma e reencarnação, é um grande marco para a filosofia.

Tadziu

Um comentário:

Di disse...

Adorei este. Relembrei minhas aulas de filosofia.